segunda-feira, 4 de julho de 2016

Sou gente onde não sou ninguém.

............................
Neste mundo ingrato e misterioso
Onde sou um nada, sendo alguém
Nesse nada tão justo e desditoso
Sou gente onde não sou ninguém
Ando pelo mundo da ingratidão
Onde a palavra caminha cansada
Sinto palpitar meu triste coração
Sabendo que afinal não sou nada
Luta de pensamento e tristeza
Entre alguém que não é nada
Sou olhar justo numa certeza
Quando olho a lua iluminada
Vocábulo de justiça que condena
Incautos sonhos de rei faustoso
Sou de gente, gente tão pequena
Neste mundo ingrato e misterioso
.

13 comentários:

  1. Lindo, profundo teu poema,Ricardo e é sempre bom te ler! abraços, ótima semana,chica

    ResponderEliminar
  2. Saudades!!!
    Parabéns pelas palavras sábias! Lindo e profundo.

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Um poema nostálgico como uma queixa, ou um grito...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Excelentes versos. Sentidos!
    Adorei, já sentia a sua falta, amigo.

    Parabéns

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Lindos como sempre, os teus versos.

    Somos gente, mas não somos nada, nem ninguém. Der repente, somos como uma bola de ping-pog, que tão depressa estamos bem, como de repente, já éramos. Muito sentido. AMEI...

    Já era tempo desta actualização, lool, A meu ver, em grande!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Os seus poemas são um bálsamo para o meu coração. Gostei muito

    Poema do Amigo Gil António.

    Beijinhos

    http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Magnífico poema amigo com o teu toque soberbo e profundamente tocante!
    Sentimos uma nostalgia e certa tristeza onde o EU vagueia sem ter a certeza da sua existência. Parabéns por tão brilhante inspiração e um beijinho grande para ti

    ResponderEliminar
  9. Até para que nos sintamos ninguém precisamos ser alguém.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  10. Oi amigo muito bom dia, foi preciso ir ao Brasil para me deparar com tão linda poesia, espero voltar mais vezes pois gosto daquilo que escreve, gosto do seu cantinho não parecendo mas isto é um escape onde desabafa-mos tudo o que nos vai na alma, por vezes até deixamos no blogue o que não temos coragem de dizer pessoalmente.
    Votos de um resto de boa semana com um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  11. Meu Amigo.
    Por gostar muito dos seus poemas acabei postando mais uma vez outro poema de sua autoria no meu blog.
    Fico muito feliz toda vez , que posto a poetisa Cidália sempre demonstra alegria de ver minha postagem.
    A Cidália é uma poetisa maravilhosa além de tudo isso um ser humano muito especial.
    Todas postagens que faço ela esta lá marcando sua presença amiga e carinhosa.
    Creio , que meu amigo percebe minha ausência mas espero poder voltar
    breve visitar aqueles que fazem parte das amizades mais lida da minha vida.
    Te abraço com muito carinho.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  12. Absolutamente fantástico.
    Quantas vezes sinto ser isso, "nada".
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar