sexta-feira, 26 de maio de 2017

Nem tudo seria amor, nem decerto, felicidade


....................................
Queria ir viajar pelos caminhos da Primavera
Mas não sei por onde ir nem sequer começar
Confessa o meu coração que o bom que era
Era se tu quisesses esse caminho me ensinar
.
Iríamos os dois, olhos sorrindo, nos olhando
Embebecidos com as flores lindas, aromadas
Sentindo o nosso coração de amor, palpitando
Como era amoroso seguirmos de mãos dadas
.
Nem tudo seria amor, nem decerto, felicidade
As curvas do caminho, teriam a cumplicidade
Que sempre nos mostra a beleza da linda flor
.
Mas acredita que, na nossa destemida paixão
Acharíamos os caminhos que o nosso coração
Nos mostra quando transborda de doce amor
....................

4 comentários:

  1. Olá, Ricardo!
    Quanta beleza tem este poema. Demorou, mas trouxestes-nos uma pérola! Amei
    Parabéns... Não demores outro tanto tempo para nos oferecer mais poemas :-) OK?

    Beijos, bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Nem tudo na vida é felicidade, mas com amor tudo se consegue superar.
    Maravilhoso poema
    Bom fim de semana
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Olá
    Não conhecia este blogue. Fiquei FÃ. Voltarei mais vezes. Este poema está um fascínio. Parabéns Sr Poeta!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Um belo poema para nos encantar a ler.

    Bjus...

    ResponderEliminar