sábado, 22 de julho de 2017

Sem ti, meu sonho, é solidão, sem amor

..................................
Não penso em ti, como sendo sonho surreal
Ou grão de areia que fere meu pensamento
Vives em mim qual flor de aroma magistral
Cujo perfume me enlouquece o sentimento
 .
Não te quero, como soledade em noite escura
Que me queima a alma como fogo propagado
Amo-te como quem ama uma jóia de ventura
Que em meus sonhos, seja estrela a meu lado
Quero-te como a paixão em sentido risonho
Que sejas a luz que me extasie nesse sonho
Planta de carinho, luz de alegria, doce flor
Amo-te como a rosa que se esquece de nascer
És sorriso, doce olhar, o sonho que quero ter
Pois sem ti, meu sonho, é solidão, sem amor
.

5 comentários:

  1. Confesso que já tinha saudades dos seus poemas. Que beleza de soneto!! Lindo de morrer. Parabéns...Adorei de verdade.

    Bjocas
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, Ricardo!
    Presenteias-nos com um soberbo soneto que, arrebata corações! Palavras para quê?! Muitos parabéns, Amigo!

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Que sonho de poema!!!
    Parabéns Poeta.

    Bjus

    ResponderEliminar
  4. Maravilhosa declaração de amor!!!
    Bom domingo
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  5. Um poema intenso e cheio de emoção.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar